© 2019 FMA MKT

Siga nos nas redes sociais:

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
Please reload

Posts Recentes

7 etapas para você desenvolver um briefing de sucesso

March 15, 2017

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

Entenda porque sua empresa vai sumir do feed de notícias no Facebook

February 2, 2018

 

Se você fosse um usuário comum do Facebook – que acessa a rede para conversar com amigos e ver quais os eventos na sua cidade - provavelmente estaria bem insatisfeito com a quantidade de posts vindos de páginas em publicações pagas, que poluem sua linha do tempo.

 

Mas, se você começou a ler este post, acredito que, assim como eu, deve usar a rede do Zuckerberg para atrair leads, impactar sua audiência e promover seu negócio.

Você também pode estar se perguntando: por que cargas d´agua foram mexer nestes algoritmos justo agora que estava começando a colher frutos da sua estratégica orgânica?

 

 

Entenda os motivos do Facebook

 

O que motivou o Mark, suponho, veio primeiramente das reclamações dos usuários que não conseguiam mais acompanhar e se conectar com amigos e familiares por meio do feed de notícias. Pois é, caro leitor, isso aconteceu pois cada vez mais as marcas se apropriaram da rede social como forma de expor seu dia a dia, produtos e serviços – o que acabou inflando o seu, o meu, o nosso feed, fazendo dele um feirão de ofertas.

 

E assim, os usuários passaram a perder os posts dos amigos em meio a tantas publicações das marcas, que os incluíam na segmentação de seus anúncios.

Há, também, as motivações essenciais do próprio Facebook – uma rede social que tem como missão estabelecer a conexão entre as pessoas no mundo.

 

 

Veja quais foram essas mudanças

 

Segundo o responsável pelo News Feed do Facebook, Adam Mosseri, as mudanças que estão acontecendo são:

  1. · As páginas de empresas perderão seu alcance;

  2. · O tráfego por referência de páginas de empresas irá cair;

  3. · O tempo de visualização de vídeos postados em páginas comerciais diminuirá;

O impacto das diminuições estará diretamente relacionado ao tipo de conteúdo que cada página promove e o tipo de interação que esse conteúdo gera. Isso significa que, as páginas que criam conteúdo com os quais o seu público interage pouco ou raramente, serão as mais afetadas nesse novo modelo de distribuição.

 

A ideia é que somente posts que geram interações entre amigos e familiares sejam menos afetados, pois esse tipo de post acaba se alinhando um pouco mais ao propósito da rede social.

 

O que podemos fazer?

  • Em meio a tantas mudanças, esta pode ser a hora de reajustar seu plano estratégico para que a mídia continue colaborando no desempenho de sua marca, por isso é importante você:

  • entender que as redes sociais não são propriedades privadas; no máximo você pode considerá-las como um imóvel alugado. Então, faça bom uso deste imóvel para atrair pessoas segmentadas com o seu negócio;

  • criar um conteúdo alinhado com o seu público, entender suas dores e propor soluções por meio dos conteúdos criados;

  • entenda que o Facebook, originalmente, foi criado para relacionar-se com alguém (e com muitos ‘alguéns’), portanto relacione-se! Isso tem muito mais a ver com uma troca de experiências do que apenas com uma apresentação fria de seus produtos ou serviços;

Mas, o mais importante a fazer além das dicas acima, é utilizar o Facebook como via de acesso para o seu site ou blog. Pois assim você irá canalizar esforços para um ‘terreno privado’ (seu site). Por isso a importância de manter conteúdos atualizados e interessantes para o seu público, criando valor para sua marca, por meio de depoimentos de clientes, estudos de caso de sucesso e ferramentas que facilitem a vida da sua audiência.

 

E aí, você já tem aplicado algumas dessas dicas? Tem outras? Aproveite e compartilhe conosco nos comentários..

 

Fonte: 

https://smallbiztrends.com/

http://adnews.com.br/

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga